quarta-feira, 15 de junho de 2016


Zé do Bêlo 
no Sarau com Café.
É dia 30 de junho, às 19h30min, 
no Café Bistrô Doce&Delícia, em Taquara.



terça-feira, 24 de maio de 2016


Concurso Dia dos Namorados


Já estão abertas as inscrições para o concurso literário do Sarau com Café, alusivo ao Dia dos Namorados. Mande conto, crônica ou poesia para o e-mail saraucomcafe@gmail.com até o dia 20 de junho.

Haverá premiação para os três primeiros colocados entre todas as categorias. Os vencedores serão conhecidos no sarau do dia 30 de junho. Boa sorte!



terça-feira, 25 de agosto de 2015







 Chico Paz lança EP no Sarau com Café dia 27

Sarau com Café do dia 27 de agosto terá a participação especial do músico Chico Paz, que está lançando seu EP intitulado “Singles”. O evento será às 19h30min, no Café Bistrô Doce&Delícia (Rua Guilherme Lahm, 1297), em Taquara, com entrada franca.
O trabalho autoral de Chico Paz traz composições que mesclam rock, pop e blues, mostrando o amadurecimento de sua carreira e seu pensamento, sem deixar de lado a sua essência, a explosão de emoções em cada interpretação e a suavidade de sua voz.
As letras carregadas de sentimento, marca registrada de suas composições, permanecem e ganham ainda mais força. Os timbres e a harmonia são resultado dos instrumentos clássicos de blues com uma pitada discreta de rock and roll.
O EP, com seis músicas, mostra a evolução de sua trajetória profissional ao longo dos anos e a sua forma de perceber o trabalho musical. Com o sentimento do blues, a energia do rock e os refrãos de música pop, Chico Paz prepara o lançamento de seu segundo disco independente, a ser lançado ainda este ano.
            Há mais de uma década na estrada, Chico Paz soma trabalhos autorais, parcerias musicais, bandas covers, projetos especiais de tributos e aulas de música. Em 2009 lançou o álbum Figurinhas, dando início a sua carreira como compositor. De lá para cá, lançou mais cinco singles, que, em ordem cronológica, contemplam a transformação e amadurecimento do trabalho de Chico Paz: Teu sorriso no meu Coração; Viver Correr; Pra te Dominar; A Velha História e O Retrato Oval.
            Chico Paz também já integrou a equipe organizadora do Sarau com Café, que completou 12 anos de atividades no mês de julho, e é coordenado atualmente por Roseli Santos, Rafael Tourinho Raymundo, Taína Lauck, Ilana Lehn, Januário Marques de Souza e pelo músico Gustavo Linden Albert.
            “O Chico fez parte da nossa equipe do sarau por muitos anos. É um orgulho para nós acompanharmos a sua trajetória profissional. Ele é um dos grandes talentos da região”, afirma a jornalista Roseli Santos.
Sarau com Café tem apoio cultural do Café Bistrô Doce & Delícia, Cirurgiã Dentista Stefani Lanius Adam, Clínica de Ortopedia João Guilherme Hackmann, Cult Café de Rolante, Estação Cópias, Estética Sandra e Carla, Faccat, Gerson Feiten da Studio Pro Produções, Hashtag Store, Invento Propaganda, Loja Quem te Viu, Quem te Vê e TCA Informática.

segunda-feira, 20 de julho de 2015



Sarau Com Café comemora 12 anos
com edição especial dia 29 de julho


Os 12 anos do Sarau com Café serão comemorados em data especial, dia 29 de julho (quarta-feira), com várias atrações no Café Bistrô Doce&Delícia, em Taquara. A data marca mais um aniversário do evento organizado por Roseli Santos, Rafael Tourinho Raymundo, Taína Lauck, Ilana Lehn, Januário Marques de Souza e Gustavo Linden Albert.
            O encontro, que ocorre normalmente na última quinta-feira de cada mês, será realizado excepcionalmente numa quarta-feira para festejar os 12 anos de atividades do sarau, evento que já é referência cultural em toda a região e em vários municípios do estado.
            Entre as atrações confirmadas para este mês de julho estão os músicos violonistas Adriano Flesch e Mariano Telles; o escritor Henrique Schneider; e os grupos teatrais de Sabrina Tesoto Schwan (Faccat) e de João Ieffet Parada (Instituto Sinodal Dorothea Schäfke).
            “Vamos comemorar os 12 anos do Sarau com Café reforçando, como sempre, o nosso propósito de incentivar os talentos na arte, na literatura e na música. É um orgulho manter um projeto por tantos anos com o apoio voluntário e dedicação de todo o grupo envolvido com o sarau”, destaca a jornalista Roseli Santos.

CONVIDADOS– Os convidados que integram a programação musical do Sarau com Café são o violonista Adriano Flesch, de Taquara, que iniciou seus estudos em 2004 com o músico Álvaro Vicente. Ele também concluiu o curso Técnico em Música das Faculdades EST de São Leopoldo e, atualmente, está cursando o sexto semestre do bacharelado em Violão na UFRGS, onde é orientado pelo Doutor Daniel Wolff.
Seu repertório atual é focado no estudo interpretativo de compositores das mais diferentes épocas e correntes musicais, indo de peças renascentistas para alaúde e vihuela às diversas linguagens de música contemporânea.
            Outro violonista convidado para o sarau é o professor e compositor Mariano Telles, bacharel em Música pela UFRGS com habilitação em Violão, sob orientação de Paulo Inda. Mariano também iniciou seus estudos musicais com o professor Álvaro Vicente, e já participou de diversos festivais e seminários de música onde pode se aperfeiçoar com grandes nomes do cenário mundial, tais como Eduardo Fernandez, Eduardo Isaac, Marco Pereira, Paulo Martelli, entre outros.
Há vários anos é professor de violão e atualmente atua, também, como solista e desenvolvendo parcerias com cantores e outros instrumentistas, navegando tanto pela música erudita como popular.
Outra atração será o cantor e compositor Bife, multinstrumentista de Porto Alegre que tem discos lançados com as bandas Babydoll e d x-fator. Agora, está investindo na carreira solo, com um estilo brit rock e Influências como Ramones, u2, Rem.

            ESCRITOR – Na área literária, o convidado especial do Sarau com Café é o escritor Henrique Schneider, de Novo Hamburgo. Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), desde 1993 é sócio da Fagundes, Schneider e Advogados Associados. Na época da faculdade, publicou seu primeiro livro: Pedro Bruxo. Em 1989, com O Grito dos Mudos, venceu o Prêmio Maurício Rosemblatt na categoria Romance.
            Após uma pausa, em 1999, publicou A Segunda Pessoa e, em 2003, passou a escrever a coluna semanal de contos Vida Breve, no jornal ABC Domingo. Em 2007, em parceria com a Universidade Feevale, passou a fazer leituras públicas e gratuitas dos contos publicados no jornal. No mesmo ano, publicou Contramão, livro finalista da 50ª edição do Prêmio Jabuti e vencedor do Prêmio Livro do Ano – categoria Narrativa Longa -, promovido pela Associação Gaúcha de Escritores - Ages.
            Depois, vieram Avenida de Histórias e os textos de Novo Hamburgo – a cidade se revela, obra compartilhada com os fotógrafos hamburguenses Joel e Isa Reichert. A reunião de 44 de seus contos compõe também o livro A Vida é Breve e Passa ao Lado, publicado em 2011. Em 2014, lançou O Tempo Quase e, em 2015, Respeitável Público. Além dos livros individuais, Henrique participou de diversas antologias e possui textos publicados na Espanha, México e Argentina.
            O Sarau com Café do dia 29 de julho começa às 19h30min, no Café Bistrô Doce &Delícia ((Rua Guilherme Lahm, 1297), em Taquara, com entrada franca.
O apoio cultural é de Café Bistrô Doce & Delícia, Cirurgiã Dentista Stefani Lanius Adam, Clínica de Ortopedia João Guilherme Hackmann, Cult Café de Rolante, Estação Cópias, Estética Sandra e Carla, Faccat, Gerson Feiten da Studio Pro Produções, Hashtag Store, Invento Propaganda, Loja Quem te Viu, Quem te Vê e TCA Informática.


sexta-feira, 26 de junho de 2015




Textos vencedores do concurso literário do Sarau com Café




1.º lugar

Essa é só mais uma carta de amor
(Mayara Morales)


Já percebeu como todas as cartas de amor são sobre amores passados, amores não correspondidos ou sobre despedidas? Eu já escrevi muitas cartas para os meus amores atuais que hoje fazem parte do meu passado. Um passado que carrego comigo em cada marca de expressão presente em meu rosto. Tenho que te contar que a vida deixa marcas e como logo poderá ver, comigo não foi diferente.
            Aliás, sinto-me na obrigação de te alertar sobre mim. Sou impaciente com atrasos, então quando for a hora certa não se acanhe em aparecer. Prometo estar pronta e terei em mãos uma nova chave do meu coração feita sob medida para você. Também sou distraída, então se eu te encontrar e meus olhos estiverem bloqueados por alguma poeira ou restos mortais de algum dos meus relacionamentos malsucedidos, me abrace e me faça ver novamente o que
tenho diante de mim.
E o meu sentido de direção é péssimo. Consigo me perder dentro da minha própria casa e com mais frequência ainda, me perco em meus pensamentos. Não fiquetriste comigo quando meus pensamentos forem mais interessantes que do que a nossa roda de amigos que fala sobre trabalho.
            Desde já peço desculpas pelas vezes que meu mau-humor estragar algum jantar ou algumpasseio. A minha TPM, às vezes é inconveniente. Eu poderia prometer ficar ao seu lado para sempre, mas acredito que você já deve ter ouvido muito isso. Ouvir as mesmas promessas cansa. Caímos na rotina e a rotina é uma das piores enfermidades de um relacionamento.
Quero te pedir apenas para ficar ao meu lado pelo tempo que nossos olhares se encontrarem distraidamente e isso ainda te fizer sorrir. Fique comigo pelo tempo em que sua mão ficar confortável junto a minha. Sussurre ao pé do meu ouvido que me ama, enquanto a minha boca for o encaixe perfeito para a sua. Mas até lá, procure-me em cada esquina, em cada bar, em cada festa e em cada biblioteca. Eu juro, eu estarei lá.


  

2.º lugar

Morfologia poética
(Douglas Márcio Kaiser)

Amo
Balizo sentimentos
Vivo intensamente cada momento
Detono minhas paixões
Encontro razões
Para ser feliz, plenamente.
Neste vaivém incessante,
Admito, sem qualquer dúvida,
É morfologia poética, palavras puras,
letras que transmitem,
A todo instante,
Todas as variações do amor.
A relação lógica das emoções
Não respeita a sintaxe,
Não exprime lógica,
Apaixonar-se é envaidecer a alma,
E conjugar o verbo amar
Sempre no tempo presente.





3.º lugar

Tempo para o amor
(Juliana Daniela Schneider)

   O pé dele batia as pedras brancas e cinzentas do calçamento da praça em ritmo semelhante ao de um entediado funcionário público que carimba a usual pilha interminável de documentos. Havia perdido a conta de quantas vezes ajeitara os cabelos desde que sentara no banco de madeira. Não podia negar que estava nervoso, porém tentava disfarçar e diluir a ansiedade na confiança absoluta que depositava nela. “Se ela disse que vem é porque vem” – repetia em sua mente atabalhoada de expectativa e felicidade.
  Suspirava só de pensar e ter novamente ao seu alcance a maciez daquelas mãos, o brilho daqueles cabelos e o perfume – ah, ao perfume dela apenas uma palavra se aplicava: incomparável!
  O sol escondia-se novamente por trás das grossas nuvens e parecia espiá-lo de vez em quando como uma criança travessa e lhe corava as faces ainda mais com seu calor. Temeu que o balão de gás em forma de coração que segurava estourasse antes que ela visse. Olhou o relógio. Quase na hora, mais dez minutos apenas.
  Recém havia se permitido distrair-se sinceramente com o pouso singelo de uma borboleta amarela nas azaléias ao lado do banco quando ouviu o som delicado de seus passos. Virou-se para contemplar a chegada daquela criatura angelical que era o sol e o sabor de seus dias assim como toda cor e todo acorde pareciam dela ter sido criado e para ela retornavam tal qual as ondas retornam para o mar.
  Usava seu costumeiro tailleur azul marinho e os lábios já ensaiavam o mais belo de todos os sorrisos. O tempo pareceu parar. Ela veio até ele e sentou-se ao seu lado. Sorriram. Namoravam há quarenta e um anos e nenhum deles sequer cogitava a hipótese de mudar esta doce realidade.



4.º lugar

Tudo e Nada
(Ramona Cornelius Reichert)

Ela era muita vida para pouco corpo,
Muita raiz para pouco chão,
Muita fome para pouco pão.
Ela era toda dor do mundo transformada em recompensa e meu amor por ela, um bocado do amor dela pelo mundo.
Ela era toda a intensidade que irradia da luz mais forte, do frio mais cruel, do fogo mais atroz.
Ela era pura e era crua e era vida e era som e era cheiro e era doce e era minha e eu ninguém.
Ela estava em mim e além de mim,
Não por mim e nem para mim.Ela estava além de qualquer bem.
Era todo universo em cor e música
E eu, sequer alguém.
Era os meus olhos
E eu sequer achei espaço para os meus braços na imensidão que era ela.




Menções honrosas

Reiniciar
(Rafael Korndorfer)

Mas me anota,
brinca comigo,
meu corpo ?
Teu bloco de nota....

Apaga, deleta
copia, cola
retalha, rasga
esmaga, esfrega...

Inicia este aplicativo
atualiza meu peito
processo que carrega
que loga....

Logo, espero
reitero meu pedido
anoto o protocolo
te devoro...

  


Paradigmas
(Cristiano Vargas dos Santos)


Há quem por mim
tenha derramado
lágrimas de paixão.
Quem tenha suspirado
em silêncio
o amor a mim
sonhado.
Quem tenha modificado
seu jeito
para ajustar-se ao meu
censurável.
Quem o caminho certo
tenha me mostrado
ainda que eu escolha
o errado.
           
Há quem
por mim
na vida e na morte
dor e alegria.

Só não há
quem por mim
os paradigmas
tenha quebrado
e me mostrado
o outro lado da linha
que eu ainda
não havia enxergado.


  

Ficar
(Henrique Kanitz)

Libertou as palavras.
Pôde voar.
Para longe,
Para o alto.

Liberdade é engraçada.
De todos os destinos
Preferiu aquele

Em que já estava.

terça-feira, 2 de junho de 2015

quarta-feira, 20 de maio de 2015



Os Cadillacs trazem as canções dos
anos 60 no próximo  Sarau com Café


O Sarau com Café do dia 28 de maio tem como atração especial a Banda “Os Cadillacs" e vai destacar canções e temas relacionados aos anos 60. O grupo é formado por oito integrantes, a maioria de Taquara, e foi formado em 2012 por amigos que se conheceram no projeto Cordas Vivas.

A banda interpreta clássicos da Jovem Guarda e músicas de artistas como Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa, Renato e Seus Blue Caps e Golden Boys. "Eu sou terrível", "Festa de arromba" e "Splish Splash" são algumas das canções  que fazem parte do repertório.

O grupo “Os Cadillacs” é integrado por Liziane Klein (voz e backing), Mariane Oliveira (voz e backing), Vinicius Becker (voz e backing), Álvaro Vicente (voz e guitarra), Orlando Stumpf (violão), Álvaro Paz (teclado), Matheus Santos (baixo) e Otávio Rodrigues (bateria).

O sarau é organizado por Roseli Santos, Taína Lauck, Rafael Tourinho Raymundo, Ilana Lehn e Gustavo Linden Albert, sempre na última quinta-feira do mês, no Café Bistrô Doce&Delícia (Rua Guilherme Lahm, 1297), a partir das 19h30min.

O Sarau com Café tem o apoio de Café Bistrô Doce & Delícia, Cirurgiã Dentista Stefani Lanius Adam, Clínica de Ortopedia João Guilherme Hackmann, Cult Café de Rolante, Estação Cópias, Faccat, Gerson Feiten da Studio Pro Produções, Invento Propaganda, Loja Quem te Viu, Quem te Vê e TCA Informática.

A entrada é gratuita.